Postagens

Mostrando postagens de 2012

Permanece

Imagem
Sinto que sinto saudade, tão insistente vontade de fazer o tempo voltar. Mas o tempo que foge só me rouba a coragem, faz-me assim vacilar.
Vacilo e vasculho, me rendendo à imagem, renegando este fim. Faço a dor ser mais breve, e a saudade mais leve, poesia em mim.

Se...

Tantas palavras seriam ditas,
tantos abraços seriam dados,
e tantos beijos seriam roubados,
e tantos caminhos seriam mudados...
se fosse possível saber que aquele momento
- talvez ao acaso, talvez corriqueiro -
era mesmo a última chance.

'Ruma a casa, menina!

Imagem
Há tempos queria mudar tudo aqui no blog: visual, estrutura, organizar links, seções... E mais que isso: organizar minhas ideias! Talvez esta última tarefa seja mesmo a mais complicada... Certo é que essa complicação não é de agora, e mais certo ainda é que não há de cessar nunca. O desassossego das ideias faz parte da vida. Da minha, pelo menos.
Minha questão com o blog tinha a ver com arrumação mesmo. Por várias vezes pensei em estabelecer algumas regras para a minha relação com esse "diário": determinar uma linha do que seria postado, uma frequência nas atualizações... disciplina, muita disciplina. Obviamente, não deu certo, nem saiu da cabeça. Mas com a chegada de um ano novo, resolvi repaginar esta página, aproveitando o clima, digamos assim.

Em nenhuma outra época do ano se ouve tanto "re". Reinventar-se, reconstruir, recomeçar... esses conceitos vêm no pacote "daqui-pra-frente-tudo-vai-ser-diferente" que chega com cada novo calendário.
Recomeçar, sem …

Janeiro

Oh, ano que se inicia... sussurro aqui o meu desejo,
quando teus primeiros dias me apresentam tal ensejo.


Que a maldade não me tome, nem por alvo nem por morada;
e se meu sonho está tão alto, que eu não tema a escalada.
Que o meu candidato ganhe, que o meu time sempre vença;
que meu trabalho prospere, e que nele eu convença.
Que a paz me acompanhe, mas que haja sempre festa;
e que não me falte força para viver tudo o que resta.
Que eu aprenda com paixão, não só nos livros mas na vida;
que seja farto o reencontro, e seja escassa a despedida.
Que eu saiba rir, de mim, do mundo, do que quer que apareça;
que eu ame alguém, de um jeito forte, e que este alguém não mais me esqueça.

E se for tudo diferente, se nada vier como eu sonhei,
vou agradecer pelo que é meu, pois tenho sorte, disso eu bem sei.
Nos maus momentos, que eu vá à luta, que eu me supere e faça o bem;
e a cada passo, serei melhor... Que assim seja; eu digo amém.