Poeminha da experiência

Fere a palavra e o gesto
a um desejo tão honesto,
desmoronando o que se fez.
Mas logo a lágrima seca,
o tolo coração se aquieta,
e põe-se a sonhar outra vez.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Imperativos

Bilhete de desculpas