Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2010

Da particularidade de cada estrada

Imagem
Não há como fugir:
haverá um dia em que você vai parar
e pensar no caminho que traçou;
pensar e procurar
motivos, justificativas, desculpas,
sua absolvição, ou sua culpa.
Vai procurar e questionar,
e enumerar todos os 'se' que puder;
se um tanto de coisas...
onde, com quem e como estaria agora?
Mesmo quem quer,
não pode fugir dessa hora.

Dessa vez eu não quis fugir,
não fugi;
pude então, pela primeira vez,
me sentar num alto e privilegiado lugar
que poucos alcançam, ou se dão conta
de terem alcançado;
de lá, percebo que estou onde, com quem e como
deveria estar;

sou quem sempre desejei ser,
mesmo quando ainda nem sabia disso.

Das intenções

Imagem
Bichinho do questionamento, me morde e leva a pensar; é que logo se esgota o meu tempo: arrisco e invisto, ou deixo pra lá?

Sem títulos

Imagem
Olhar hesitante, fito na janela: a realidade é cortante, causa medo, pudor e cansaço.
Olhar oscilante, através da janela; esperança de infante, calada, cativa, precisa de espaço.
Olhar vacilante, ultrapassa a janela; percebe num instante: enxergo o horizonte que faço.

Resposta-Pedido

Não prive meu mundo
da sua visão;

não há culpa nos gestos
em que empenhado foi
o coração.